Get Amazing Stories

Get great contents delivered straight to your inbox everyday, just a click away, Sign Up Now.

Zygmunt Bauman e as relações descartáveis

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Laços humanos: Bênção ou Maldição?

Zygmunt Bauman diz que os laços humanos são uma mistura de bênção e maldição. Benção porque realmente é muito prazeroso, muito satisfatório ter outro parceiro em quem confiar ou fazer algo por ele ou ela. É um tipo de experiência indisponível para o tipo de amizade do facebook. Ele acho que muitos jovens não tem mesmo consciência do que realmente perderam, porque nunca vivenciaram esse tipo de situação. Ele está falando de relações duradouras baseadas na convivência de anos e anos, de casais que constroem uma vida juntos e enfrentam todos os desafios para manter-se juntos.

“Basta ver em que pé estão as relações afetivas, não apenas entre os jovens, mas de uma forma geral. Notamos que tudo é descartável.” Temos que concordar que muitas pessoas se fecham para relações que envolvam entrega pelo medo da rejeição.

Ao mesmo tempo em que ele vê as relações perenes como uma dádiva, por outro lado diz ser “uma maldição porque quando você entra no laço, espera ficar lá para sempre. Você faz um juramento, ‘até que a morte nos separe’. O que isso significa? Significa que você empenha o seu futuro. Talvez amanhã ou no mês que vem haja novas oportunidades. Você não consegue prevê-las e não será capaz de pegar essas oportunidades, porque ficará preso. Preso aos seus antigos compromissos, às suas antigas obrigações. Então, é uma situação muito ambivalente e, consequentemente, um fenômeno curioso dessa pessoa solitária numa multidão de solitários. Estamos todos numa solidão e numa multidão ao mesmo tempo.”

Essas considerações nos remetem ao que chamamos de escolhas. Toda vez que fazemos uma, estamos renunciando à outra. E no caso das relações duradouras que espera-se seja um casamento para sempre, as pessoas que fazem essa opção tem muitas expectativas e se frustram por diversos motivos, entre eles, o fato de não ser eterno, e o outro é que ao casar-se, pode-se estar perdendo outras oportunidades. É portanto, uma reflexão sobre perdas e ganhos que envolvem escolhas.

 

zygmunt-bauman

 

O conhecimento é verdadeiramente algo que ninguém nos tira, mas é também uma responsabilidade que nos obriga a agir para transformar o que precisa ser transformado. Refletir sobre essas mudanças me faz questionar como ser protagonista dessa história e desse tempo. Talvez, uma das formas que eu encontre seja escrever e transmitir a preciosidade desses ensinamentos. Percebo também como temos que honrar as pessoas mais velhas do que nós, mais experientes porque já viram e sentiram o que não tivemos a oportunidade de viver. Criar uma harmonia com os mais velhos faz parte do nosso amadurecimento e nos qualifica em tudo que fizermos, além de afinar o nosso sino interno.

Leia mais: Soou o sino interno sobre a Política Global

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Maria Alice Guedes

Jornalista e escritora, autora do livro Desnudeios - Um retrato do homem moderno em suas relações de afeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *