Get Amazing Stories

Get great contents delivered straight to your inbox everyday, just a click away, Sign Up Now.

Dinheiro não é impedimento para viajar

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O casal Mariana Nunes e Luis Enrique Durante viajou durante 10 meses de bicicleta pela América Central e afirma que “dinheiro não é um impedimento para viajar, como muitos acham, e quanto mais despojada é a viagem, mais perto da realidade das pessoas se está”. Eles voaram de Montevidéu até o Panamá e começaram a pedalar até o México e depois até Cuba. “Escolhemos estes lugares por não serem tão conhecidos, para aprender e entender como vivem, pensam e sentem estes latino-americanos como nós. Por isso o projeto se chama “Acercandomundos, América Central a 20 km/h”. Ou seja, aproximando mundos na velocidade da bicicleta.”

 

bike mapa

Ela é brasileira (29 anos) e ele uruguaio (33),  um casal “brasiguayo”, como se definem. Mariana é licenciada em hotelaria e viajante de alma, e Enrique é contador e estuda antropologia no Uruguai. Ambos são amantes da fotografia e das possibilidades oferecidas pela câmera fotográfica como uma ferramenta de expressão e de contato com as pessoas. Também usam seu blog para ir contando histórias ouvidas e experiências vividas.

https://www.facebook.com/acercandomundos

 

bike PrimeiroVulcaoAGenteNuncaEsquece

A partir daqui é melhor deixar que eles mesmos contem essa história…

O mais importante para começar a fazer uma viagem longa de bicicleta é a vontade de sair da zona de conforto, fazer uma viagem com outro intuito, com outros olhos e velocidade. O principal foi a pura vontade de sair, de conhecer e se conhecer, de sentir o vento na cara, de andar pela estrada sem rumo certo, tendo a liberdade como norte e nossas pernas como motor.

Não é necessária uma super condição física como se pode pensar comumente. A gente não tinha e fomos adquirindo melhor forma com o passar dos quilômetros. Outra prova disso foi conhecer um senhor espanhol que depois de aposentar-se decidiu viajar em bicicleta com seus quase 70 anos, e há três anos anda em duas rodas pelo mundo. Não importa o tempo, mas sim a viagem, as pessoas que se conhece, as experiências que se vive, e seguindo o slogan de um caracol (zona organizativa da comunidade) zapatista: “LENTO, PERO AVANZO!”

 

bike EnfrentendoAMaiorCidadeDaAmericaLatinaCiudadDeMexico

América de muitos povos e culturas

Apesar de terem territórios pequenos, cada país por onde passamos apresenta muita diversidade em línguas, costumes e formas de ser. Na Nicarágua notamos muita simplicidade nas pessoas, sempre prontas para nos ajudar. Na Costa Rica, percebemos certo ar de superioridade em respeito aos demais países centro-americanos, em especial com seus vizinhos nicaraguenses. Na Guatemala, nos surpreendeu a grande diversidade de etnias indígenas – mais de 23! ‑ cada uma com suas línguas próprias, seus huipiles (blusas coloridas adornadas com símbolos) que as identificam entre si e diferenciam das outras, suas tradições, e deuses.

No sul do México, em Chiapas, há certa semelhança a Guatemala. Em Cuba, vivemos uma enorme diferença no relacionamento com as pessoas. Uma coisa era ser visto como “turistas”, quando tínhamos que estar um pouco na defensiva com quem chegava para conversar, porque às vezes nos queriam vender algo ou nos levar a algum lugar para que pagássemos bebidas. Mas tínhamos contatos de pessoas de lá e nos atenderam como poucas vezes nos ocorreu, com total disponibilidade de tempo e atenção. Gente de muito coração e grande solidariedade.

Foram dez meses muito intensos para nós e acreditamos que escolhemos o lugar certo para pedalar. Foi uma viagem que mudou e enriqueceu nossas vidas.

bike LagosDeMonteBello

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Maria Alice Guedes

Maria Alice Guedes

Jornalista e escritora, autora do livro Desnudeios - Um retrato do homem moderno em suas relações de afeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *