Get Amazing Stories

Get great contents delivered straight to your inbox everyday, just a click away, Sign Up Now.

Por que o casamento balança após a maternidade?

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Não são poucas as mulheres que se vêem numa saia muito justa na relação conjugal, logo depois do primeiro filho. O nascimento de um outro ser muda tudo. Onde antes havia duas pessoas, agora são três. Só isso, já seria motivo de mudança. Mas a pessoa que chegou é um bebê que encanta e precisa de cuidados durante 24 horas por dia, todos os dias. A rotina do casal tem que se abrir para novos hábitos e reorganização.

7c0724f2a2fe68b59c8fca1a75bbdea6

Por mais que se leia sobre o assunto, não é o suficiente para saber lidar com questões que vão surgindo no dia a dia da vida de um casal, e que nunca foram vividas. Nem por um, nem por outro. Não são apenas as tarefas domésticas que se multiplicam após a chegada de um filho. São as preocupações de um forma geral, inclusive com uma tosse repentina, uma gripe que tira noites de sono, uma coriza que não deixa o bebê dormir direito, e muito menos, o casal. Embora tudo isso seja suplantado por um amor divino, maior do que tudo que ambos já sentiram por alguém, inclusive um pelo outro, não é nada fácil de se administrar o conjunto de atribuições e novos papéis que, tanto a mulher quanto o homem, passam a encarar.

Esse amor sublime também suplanta o amor do casal. É como se até aquele momento não soubéssemos de fato o que é o verdadeiro amor. E essa descoberta muda a nossa escala de valores e de percepção sobre o que é o afeto de verdade. Esse amor nos faz descobrir também do que somos capazes de fazer por um filho. Coisas que não faríamos por ninguém. Quando o foco passa a ser aquela carinha linda, o casal vibra e se encanta com tudo. Com o primeiro dentinho. Com o momento em que ficam sentadinhos. Com a primeira palavra. Com o carinho do filho por aquele ursinho com o qual se apegou.

Tudo é motivo de se passar horas e horas, falando, contando, narrando, e se deliciando. Alguns casais de primeira viagem levam os bebês para suas camas, de tanta preocupação. Quando gripadinhos, eles choram e querem mais atenção. Nessa hora, muitos abrem espaço na cama para essa coisinha mais linda do mundo. E haja trabalho depois para mudar esse costume. Afinal de contas, ficar aconchegadinho na cama do papai e da mamãe, é algo muito bom.

prioridade-a-prioridade-passa-a-ser-a-crianca-o-lazer-o-descanso-e-a-vida-em-casal-ficam-em-segundo-terceiro-quarto-plano-e-em-muitos-casos-se-extinguem-sexo-nao-raro-vira-1383243672272_956x500

Meses depois, quando já criou-se uma rotina entre os três integrantes dessa família e a organização já funciona melhor, dá pra relaxar um pouco e olhar um para o outro novamente. Estou falando do casal. É nesse olhar um para o outro, que ambos levam um susto e percebem que não foi só o bebê que cresceu, e já está engatinhando ou quase andando. Passou tudo muito rápido. Eles não se deram conta do quanto mudaram dentro de si mesmos. São pessoas mais responsáveis. As baladas ficaram para trás. O cinema e a pipoca? Nossa, faz tempo, hein? Um jantar romântico? Nem se fale. E o sexo? Bem, esse é o ponto X da questão.

O sexo parece que ficou esquisito

Na verdade ficou meio sem graça. E a pergunta “será que acabou o tesão?” vem perturbar esse novo casal. Novo – porque eles não são mais os mesmos de antes do primeiro filho. As mudanças aconteceram com tal velocidade que não tiveram tempo de pensar em si mesmos ou no outro. E um belo dia, ou numa bela noite, deitam os dois na cama com a chance de um tempo para si mesmos. O bebê já está grandinho, já é um garotinho ou uma garotinha que não chora mais a noite toda e não preocupa tanto mais com a tossinha, a gripe ou a dor de barriga.

Nessa bela noite, um olha para o outro e rola um desejo. Uma vontade de abraçar. De beijar. De tocar. Se isso acontece de ambas as partes é simplesmente maravilhoso. Um reencontro fenomenal. Mas se não acontece por parte de um dos dois, ou até mesmo dos dois, a situação fica difícil. E descamba para dúvidas, questionamentos, e um estremecimento da relação do casal. Começam a se dar desculpas do tipo “estou cansada ou cansado”, “estou com um pouco de dor de cabeça”, “amanhã tenho reunião muito cedo”, e por aí vai. Até que as desculpas não passam mais pelo buraco da fechadura.

 Leia mais: A redescoberta de um novo casal

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Maria Alice Guedes

Maria Alice Guedes

Jornalista e escritora, autora do livro Desnudeios, e coach com especialização em Psicologia Positiva.

2 thoughts on “Por que o casamento balança após a maternidade?

  • 19 de abril de 2017 at 06:52
    Permalink

    oi gente
    gostei muito desse site, parabéns pelo trabalho. 😉

    Reply
    • 10 de agosto de 2017 at 04:29
      Permalink

      Ficamos felizes com seu comentário, Felipe. Fique com a gente e acompanhe.
      Um grande abraço,
      Maria Alice Guedes

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *